FordRallyeSport Team
Bem vindo ao nosso Forum
FordRallyeSport Portugal™ ***



♔ ♔ ♔ ♔ ♔ ♔ ♔ ♔

Por Gaia e Óbidos fora

Hestória é aventura da libertade

O sorriso é arma mais forte do Ser Humano
 
PortalInícioCalendárioFAQRegistrar-seGruposConectar-se

Compartilhe | 
 

 Percurso penal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
joaofrs
Adminstração da frs Sad
Adminstração da frs Sad
avatar

Número de Mensagens : 524
Idade : 26
Localização : Casa
Data de inscrição : 23/02/2008

07122012
MensagemPercurso penal


Inicie a caminhada de forma suave e pausada. Fatores como idade, alimentação, peso corporal, peso da mochila, etc., precisam estar em perfeito equilíbrio. Nos primeiros dias, até que você conheça seu ritmo adequado, procure não caminhar muito rápido ou percorrer etapas extremamente longas. Acelerando o passo, tente manter uma marcha continua e ritmada entre uma parada e outra. Vá, aos poucos, aumentando as distâncias e preste atenção em seu corpo, que seguramente irá avisá-lo se não estiver agindo corretamente.


O Caminho está repleto de lugares convidativos para uma parada. Igrejas, monumentos e paisagens são pontos altos da peregrinação e merecem ser observados sem pressa. Além disso, existem bares ao longo de todo o Caminho onde é possível saborear uma deliciosa "madalena" acompanhada por um bom vinho de "La Rioja". Independentemente disso, é aconselhável uma parada para descanso de pelo menos dez minutos a cada hora ou duas, e até mais se for necessário.



Sombras de árvores e margens de rios são excelentes lugares para relaxar e recuperar a energia perdida. Como já dissemos, será seu corpo quem irá mostrar a necessidade de um maior ou menor período de descanso. Este período, quando respeitado, trará como resultado uma boa recuperação. Quando deixamos o corpo chegar a um estado de esgotamento e cansaço excessivos, a recuperação é muito mais lenta e problemática.



Verifique se está mantendo uma passada confortável, que não o mantenha ofegante ou cause qualquer dificuldade para fazer perguntas ou conversar com as pessoas que encontrar ao longo do Caminho. Aproveite o contato com as pessoas, pois esses encontros fazem parte de sua jornada e o levarão muito mais longe do que imagina.



Apoie por completo a planta do pé no solo. Mesmo que uma bolha atrapalhe este procedimento, não pise torto. Sobrecarregar demasiadamente determinadas zonas da planta do pé facilita a ocorrência de tendinites e outros problemas físicos. Em terreno plano, siga seu passo normal pisando com firmeza; Apoie primeiro o calcanhar no chão nunca a parte da frente do pé, nas subidas não deixe a mochila muito apertada para que sua respiração possa fluir com naturalidade. Seus passos serão naturalmente mais curtos, mas exageros podem tornar o trajeto mais cansativo.



Cuidado com as descidas, existe um ditado popular "Na descida todo santo ajuda", não serve para longas caminhadas. É justamente nas descidas que você estará mais propenso a sofrer algum tipo de queda ou torção. O andar torna-se mais rápido e os passos mais longos o que significa que a atenção precisa ser redobrada. Apoie primeiro o calcanhar no chão e nunca a parte da frente do pé. Assegure-se de que sua mochila está bem presa na cintura para que seus ombros não fiquem sobrecarregados.


Olhe bem aonde esta colocando seus pés. Dê um passo atrás do outro sem descuidar de nenhum. Um passo mal dado pode ocasionar uma queda ou lesão que o obrigue a abandonar o Caminho. Sobretudo quando enfrentar terrenos acidentados, com desníveis e pedras soltas, fique mais atento ao pisar.


Ao caminhar em companhia de alguém que tenha o passo mais ou menos rápido que o seu, de forma alguma procure acompanhá-lo. Caminhando fora do seu ritmo natural, em apenas algumas horas você estará completamente esgotado. Ao invés disso, marque lugares específicos para encontrar seus companheiros ao longo do Caminho. Seu guia estará repleto de opções.


Transcrevo para conhecimento, um artigo publicado na coluna "CAMINHAR" de Renato Aizenman de 13/02/00, no "Jornal do Brasil".


"Wendy Bumgardner é secretária nacional da American Volksport Association, uma entidade que organiza clubes e eventos de caminhada por todo os EUA. Recentemente, ela produziu um artigo apontando e corrigindo os dez erros mais freqüentes cometidos por quem pratica esta atividade física. Veja se você está incorreto em algum deles:


1) Passo muito grande - Quando se tenta imprimir um ritmo mais acelerado à caminhada, há uma tendência natural em aumentar o tamanho do passo. Isso, na verdade atrapalha a mecânica do exercício e ainda pode acarretar dores nas canelas. Se você quer andar mais rápido, o melhor a fazer é dar mais e menores passos;


2) Calçados impróprios - Tênis pesados, duros, com mais de um ano de uso ou muito justos não são bons de caminhar e podem gerar problemas nos músculos e articulações. Vá a uma boa loja do ramo e pesquise as opções oferecidas;


3) Pisada errada - Ao invés de pousar toda a planta do pé de uma só vez no chão, procure tocá-lo primeiro com o calcanhar e depois ir rolando a planta enquanto o corpo vai à frente. No final, para ganhar velocidade, dê um último impulso com os dedos;

4) Braços esticados - Manter os braços esticados para baixo durante a caminhada pode causar inchaço nas mãos. Além disso, o movimento natural de pêndulo que eles fazem acaba diminuindo sua velocidade. O melhor é dobrá-los em 90 graus, de modo que os punhos apontem para frente e não para baixo;


5) Cotovelos para os lados - Quem já dobra os braços durante a caminhada, muitas vezes comete o erro de apontar os cotovelos para os lados, provocando um movimento lateral dos braços. Mantê-los apontados para trás será mais eficiente para você e mais seguro para quem está ao seu lado;


6) Cabeça abaixada - Nada de ficar olhando para os próprios pés durante a caminhada. Procure sempre olhar para a frente, mantendo o queixo paralelo ao chão. Seu olhar deve dirigir-se a um ponto no chão entre 1,5 m a 3 m adiante dos seus pés. Esta postura vai auxiliar sua respiração e prevenir dores no pescoço, nas costas e nos ombros. Além disso, você poderá detectar com maior antecedência os obstáculos perigosos ou malcheirosos que surgirem pelo caminho;


7) Tronco inclinado ou balançando - Seu tronco não deve inclinar-se para frente nem balançar para trás, apesar de haver uma tendência natural de que isto ocorra. Além de causar dores nas costas, a mecânica do exercício ficará prejudicada, diminuindo sua velocidade. Mantenha-se ereto, perpendicular ao chão. Um abdômen contraído o ajudará nesta tarefa (incluir abdominais em sua rotina é uma boa idéia);

Cool Roupas erradas - No calor, vista-se com roupas leves e claras. No frio, agasalhe-se bem. Se você sai cedo pela manhã e o tempo costuma esquentar ao longo da caminhada, procure vestir várias peças de roupa ao invés de uma só, grossa. Um conjunto eficiente é formado por camiseta, suéter e capa quebra-vento. Assim, à medida que o tempo e o seu corpo esquentarem, você poderá ir tirando as peças, amarrando-as na cintura. E sempre use boné;

9) Beber pouca água - Para manter-se bem hidratado, é recomendável que você beba um copo d'água a cada hora durante o dia. Beba um copo dez minutos antes de sair para caminhar. Durante o trajeto, beba o equivalente a um copo a cada 20 minutos. Quando terminar, beba mais um ou dois copos. Evite bebidas com cafeínas, tipo Coca-Cola, pois elas causam perda de líquido e, como conseqüência, mais sede;

10) Caminhar em excesso - Até o Criador descansou no sétimo dia. Não há porque não fazê-lo também. Exagerar na sua rotina de caminhadas pode surtir o efeito contrário ao pretendido, deixando-o cansado, irritado, sem entusiasmo e com dores - acabando por afastá-lo da pista ou da esteira. Se você é daqueles que não pode passar um dia sem uma boa suada, procure reservar um dia ou dois para praticar outro tipo de exercício, como a musculação."

Algumas pessoas usam outras técnicas, procurando associar no treinamento de suas caminhadas o fator respiração, veja o que nos diz o Prof. Cosmelli no seu artigo publicado na revista oficial da "British Scholl of Yoga":

"Muitas pessoas desistem de caminhar porque se cansam facilmente. Em parte, isso se deve à falta de condicionamento físico, mas a principal razão é que gastam mais energia do que absorvem, devido à respiração incorreta. A técnica de respiração aplicada à caminhada diária - é inspirada no segredo dos sherpas, os famosos guias e carregadores das expedições ao Evereste e outros picos das montanhas do Himalaia. Os sherpas são capazes de fazer longas caminhadas diárias, em terreno acidentado, carregando grandes pesos às costas e sem demonstrar qualquer sinal de cansaço ou perda de fôlego. O segredo desse povo sorridente, robusto e ágil é, na realidade, muito simples: consiste numa respiração yóguica, sincronizada com a caminhada, que permite maior absorção de oxigênio do ar e de prana (bioenergia)."

"Essa técnica de respiração yóguica é altamente recomendável para aqueles que praticam a caminhada diária, pois, além de equilibrar as correntes eletromagnéticas do corpo - condição básica para o estado geral de saúde, - ela colabora para tonificação de todo o sistema cardiorrespiratório e cardiovascular. ENERGIZA!".
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://fordrsteampt2.forumeiros.com
Compartilhar este artigo em: diggdeliciousredditstumbleuponslashdotyahoogooglelive

Percurso penal :: Comentários

Nenhum comentário.
 

Percurso penal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 

Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
FordRallyeSport Team :: Preparações para Viagens Bike\Caminhadas-
Ir para: